Gotas de esperança ou eu escolho as flores

1978871_10202424187778553_457584485_n

Não adianta. Quando a gente lê notícias como as da semana passada, parece que aquele fiapinho de esperança na humanidade que a gente tinha se rompe e ficamos sem saber pra onde correr.

***

Tudo perde o sentido, fica sem cor. Começamos a olhar o mundo em volta e a nos perguntar o que ainda estamos fazendo aqui,

***

Mas daí a gente assiste a isso aqui:

 

E depois a isso:

 

E é como se do céu, gotas de esperança caíssem pra molhar aquela terra que andava seca, seca.

***

E mais uma vez percebemos que, apesar de tudo, existe uma escolha.

***

Eu escolho as flores!

Anúncios

Expectativas

faith

Antes que você torça o nariz e comece a pensar que a expectativa é a mãe de todas as frustrações, quero dizer que sim, eu tenho expectativas. Mas não, elas não estão do lado de fora. Estão bem cá, aqui dentro de mim. Ou seja, estão colocadas no lugar certo.

É inevitável, ao menos pra mim, chegar em dezembro e não começar a pensar em 2014. Eu sei, não existe mágica, não existe encantamento. Não existe, tecnicamente falando, nada que faça de dezembro um mês diferente de todos os outros do ano. Mas, ao mesmo tempo, como bem disse Drummond, quem dividiu o ano em 12 fatias foi um gênio. Sim, porque a cabeça da gente se programa pra chegar no 12º pedaço e dizer: tenho a chance de começar tudo novo de novo!

Ou seja, não existe nada que faça de dezembro um mês diferente. Mas, ao mesmo tempo, tudo é diferente nesse mês tão comum. A começar pela palavrinha do título: expectativas. Sim, como eu disse lá em cima, eu as tenho no lugar certo. Em mim mesma. Não espero que o mundo mude, que seja mais legal comigo, que o universo conspire, nada disso. Espero que eu mude, que eu seja uma pessoa melhor, que eu fique mais perto de quem eu sou de verdade.

Além de dentro de mim, também coloco minhas expectativas na única pessoa que nunca decepciona: Deus. Nesse ano de 2013, pra dizer a verdade, coloquei todas elas nEle. E não me arrependi. Decidi não ter planos pro ano. Apenas orar e deixar que os planos dEle se cumprissem em mim. Digo de novo: não me arrependi. Fiz a cirurgia que tanto queria, publiquei meu livro, me mudei pros EUA. Planos que por mim mesma eu jamais imaginaria. Mas Ele, criativo que só, imaginou e me deu condições de realizar.

Por essas e tantas outras, estou sim cheia de expectativas. Tão cheia, que gostaria de sair por aí enchendo outros também. Porque há esperança, minha gente. E 2014, com certeza, pode ser ainda melhor que 2013. Basta que a gente coloque cada uma das nossas expectativas no lugar e na pessoa certa!

Gente de verdade

esperança

Se tem uma coisa que me emociona é ver gente que é gente de verdade. Que tem sentimentos e os expressa, que sorri de peito aberto, que chora quando tem vontade, que abraça os amigos, que se declara. Gente que, acima de tudo, surpreende o outro com seus gestos inesperados e os seus sentimentos incontidos.

Hoje pela manhã li no Facebook uma notícia que encheu meus olhos de água: uma querida família de amigos, que mora nos EUA, foi surpreendida por uma gentileza. Ouviram a campainha tocar, abriram a porta e não havia ninguém lá. Mas no chão havia quatro embrulhos de presente – um pra cada membro da família.

Gestos assim enchem meus olhos de água e meu coração de esperança. Sim, ainda existe gente de verdade no mundo. Gente que se preocupa com pequenas gentilezas e que não precisa de créditos por elas. Gente que deseja que o outro se sinta bem, confortado e confortável mesmo num país que não é o seu. Gente que deseja compartilhar alegrias e que o faz em forma de presentes.

Fiquei pensando no quanto gente assim toca a gente. E no quanto vai espalhando fé, esperança e alegria por onde quer que passe. Vai aquecendo os corações dos outros e sussurrando bem baixinho em seus ouvidos: “gentileza e delicadeza ainda existem e valem a pena ser cultivadas. Passe adiante!”

Porque esse é o superpoder de gente de verdade: mudar a vida das pessoas à sua volta e fazer com que essas pessoas façam o mesmo com quem as cerca. Gente de verdade espalha o vírus da esperança e contamina o ambiente. Gente de verdade acredita e faz com que todos acreditem também. Gente de verdade tem aquele brilho irresistível nos olhos. Gente de verdade, enfim, traz o arco-íris pros céus mais nublados.

Que essa gente de verdade se levante hoje e sempre. Ou melhor: que mais gente se arrisque a ser gente de verdade!

Foco, força e fé

Não adianta ficar de mimimi ou mesmo tentar enganar os outros. A você mesmo, por mais que você tente de todas as formas, você não engana. E você está careca de saber que, pra que o resultado venha, é preciso se esforçar, é preciso despender energia, tempo, empenho. É preciso colocar um pouquinho de você naquilo que você vai fazer.

Pra tentar fugir do assunto ou mesmo pra justificar a desistência, você diz que tentou de tudo. Será mesmo? Será que todas as possibilidades se esgotaram e você realmente não conseguiu? Ou foi mais cômodo abrir mão daquilo que você desejava e partir pra outro desejo mais simples, digamos assim?

Você sabe bem que quando você foca, quando você se empenha, você consegue. Consegue melhorar seus relacionamentos, consegue crescer como pessoa, consegue avançar. Basta você deixar o que não importa de lado, esquecer as outras vozes e ouvir apenas aquela que, lá no fundo, diz o óbvio: você nasceu pra brilhar.

Focado, você arranja forças sabe-se lá de onde pra fazer o que for preciso. Pra correr mais um quilômetro, pra ir à festa infantil e não comer nenhum doce, pra se calar quando a vontade era xingar. Pra cuidar mais de você, pra estudar pro tão sonhado concurso, pra aprender aquele idioma tão difícil. Focado, você, alguém assim como tantos outros alguéns, consegue sair do ordinário e realizar o extraordinário. Focado, você finalmente descobre que você tem asas e que foi feito pra voar.

Tendo asas, você as abre e percebe que, com fé, elas podem te levar aonde você quiser. E aquele que antes pensava em desistir, descobre agora que tem muitos outros lugares para ir. Que tem um céu imenso a ser explorado, cheio de novas possibilidades a serem conquistadas!

***

Sim, este post é pra mim! Um pequeno lembrete pra que eu me lembre sempre que com foco, força e fé, posso ir muito além – brilhando e voando! E se eu posso, acredite, você também pode! 😉

Fé perdida, fé achada

Sabe aqueles dias em que o coração aperta e tudo o que a gente quer é curtir um cobertor bem quentinho pra ver se o calor se espalha pelo corpo e chega lá dentro? A semana está exatamente assim.

***

Não estamos, definitivamente, preparados pra certas reviravoltas. Principalmente praquelas que, aos nossos olhos, causam transtorno e dor. Eu, pelo menos, não estou.

***

Chorar com os que choram e se alegrar com os que se alegram. Nos últimos dias, tenho experimentado os dois lados da moeda.

***

No meio da correria, do cansaço e das reviravoltas, tentar manter a calma e a sanidade não é pra qualquer um. É praqueles que entendem que existe um Deus. E não sou eu.

***

E o cortisol, como fica? Pois é, não basta fazer a dieta direitinho, não basta se exercitar. É preciso tentar manter a cabeça no lugar pra que o cansaço não pese na balança. É, meus amigos, tem que rebolar.

***

Quase seis meses depois, volto hoje pras minhas aulas particulares de inglês. O objetivo é ousado e a disciplina necessária. Nada que uma boa dose de foco não resolva.

***

Tem horas que a ignorância é mesmo a melhor companhia. É muito, muito fácil perder a fé na humanidade.

***

Mas tem outras horas que saber nos ajuda a recuperar a fé. Vai entender!

***

O que me inspira? Pensar que hoje à noitinha vou correr. E isso, meus amigos, não tem preço!

Uma pitada de ousadia

Se tem uma coisa que sempre chama a minha atenção são as histórias de superação. Daquelas em que as pessoas, apesar das circunstâncias e delas mesmas, simplesmente peitam aquilo que desejam e conquistam o que muitas vezes parecia impossível.

A bíblia está cheia de histórias assim. São os pequenos envergonhando os grandes. Os tolos envergonhando os sábios. Os medrosos se tornando corajosos. As mulheres quebrando tabus e sendo tratadas de igual pra igual numa sociedade tão machista e patriarcal.

Como diz o livro de Hebreus, não há super-heróis ali. Eram homens e mulheres de carne e osso. Sujeitos aos mesmos medos, aos mesmos perigos, às mesmas dificuldades. Homens e mulheres que lutavam contra eles mesmos todos os dias, exatamente como a gente. Ou seja, eram simplesmente gente como a gente.

E o que diferencia essas pessoas de nós? O que os faz dignos de entrarem, digamos assim, no hall da fama bíblico? De servirem de exemplos pra tanta gente? O fato de que, armados com a fé, eles ousaram correr atrás daquilo que parecia impossível. Inclusive pra eles!

O nosso problema reside exatamente aí: na falta de ousadia. Ou pior, no comodismo. Acostumamos-nos a achar as coisas complicadas, difíceis, inatingíveis, e simplesmente ficamos sentados com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar, como cantou Raul Seixas. E ainda nos achamos no direito de reclamar daquilo que chamamos de sorte (ou azar).

Assim, que tal começar a colocar pequenas pitadas de ousadia no seu cotidiano? Que tal ousar nos seus relacionamentos, no seu trabalho, nos seus sonhos? Que tal simplesmente dar pulos maiores que os que você já deu até agora?

Acredite: não existe nada mais incrível do que perceber os próprios limites sendo ampliados. Do que ver o impossível sendo conquistado.

Nessa semana, arme-se de fé e vá à luta!