O que te inspira?

Você já parou pra pensar no que enche o pulmão da sua alma de ar? Naquilo que faz com que seus olhos brilhem, seu coração palpite e borboletas voem no seu estômago? Já pensou no que tem a capacidade de fazer com que você, no momento em que tem vontade de desistir, simplesmente siga em frente – por mais que todas as situações sejam contrárias?

Ontem, ao assistir o quadro Planeta Extremo no Fantástico, fiquei pensando nisso. O desafio do repórter Clayton Conservani era participar de uma ultramaratona no deserto no Saara. Com temperaturas que variavam de 50°C durante o dia e 5°C durante a noite, o repórter teria que percorrer, em seis dias, um total de 246km.

Mesmo que você não tenha assistido ao programa, você consegue imaginar o que aconteceu. Num determinado momento do desafio, com dores por todos os lados, bolhas de sangue nos pés, câimbras incessantes e muito desidratado, ele pensou em desistir. Mesmo tendo se preparado para a corrida, mesmo sendo um superatleta que enfrentou muitos outros desafios, houve um instante em que ele pensou em desistir. Mas aí entrou em ação o fator inspiração. A esposa do repórter e sua filha gravaram um vídeo para que ele assistisse quando pensasse em desistir. Um vídeo em que falavam sobre quem ele era e o quanto treinara para chegar ali.

O vídeo, somado a outros corredores que ele encontrou durante a corrida (bombeiros franceses percorreram todo o trajeto carregando adolescentes com problemas motores em uma cadeira especial, um homem cego corria com o seu guia), encheram o repórter de motivação e o inspiraram a não desistir. Ao final, mesmo não tendo ficado nas primeiras colocações, ele sagrou-se um vencedor. Simplesmente porque venceu a si mesmo e a vontade de desistir.

Diariamente, como o repórter, somos tentados a desistir. De nossos relacionamentos, de nossos objetivos, de nossos sonhos. Chega uma hora em que simplesmente resolvemos jogar a toalha e deixar tudo para trás. Pra esses momentos precisamos descobrir o que tem a capacidade de encher os pulmões da nossa alma de ar, de nos fazer tentar mais um pouco, de nos levar um pouco mais adiante.

Precisamos, mesmo que mentalmente, gravar pequenos vídeos que possam ser assistidos quando a dor tomar conta. Precisamos deixar, em lugares estratégicos, pequenos lembretes de quem somos e do tanto que caminhamos até chegar aqui. Precisamos, enfim, nos inspirar pra seguir em frente.

Assim, no dia de hoje, pare um pouco e pense naquilo que te inspira. Tente responder à pergunta: por que motivo você corre? O que faz você querer cruzar a linha de chegada e não desistir alguns passos antes? Com essas respostas em mente, crie um pequeno kit inspiração pros momentos em que a vontade de jogar a toalha aparecer. Com certeza ele o ajudará a prosseguir um pouco mais e o levará a vencer seu maior adversário: você mesmo!

Anúncios

8 pensamentos sobre “O que te inspira?

  1. Sabe o que o seu texto provocou em mim? Uma reflexão sobre onde cheguei. Quando você fala no quanto caminhamos para chegarmos onde estamos, imediamente penso que, na verdade, não cheguei assim em nenhum lugar específico ou especial. Mas, pensando melhor, não é assim. Escolhemos nossos caminhos todos os dias e eles certamente nos levaram à vida que temos hoje. Pode não ser – aos olhos dos outros – caminhos vitoriosos (especialmente porque a noção de vitória é tão variável), mas chegamos. É bom pensar nisso.

    • Rê, vc foi diretamente ao ponto. Qndo falo sobre onde chegamos, não necessariamente falo sobre o cume do Everest. Mas tb sobre o caminho q temos trilhado, cada passo dado. É aquela coisa: o q importa nem sempre é onde vamos, mas o caminho q usamos até chegar lá! 🙂

  2. Rê, lembrei tanto de vc – mas TANTO – vendo essa reportagem ontem q o coração ficou até apertado de tanta vontade de compartilhar, rsss.
    Achei a posição q ele chegou bacanésima, perto dos 300 entre quase 800 corredores foi ótimo, né não? 😀

    Depois escrevo outro comment sobre a inspiração propriamente dita, quero reler o post com calma e refletir nele. =)

    Beeeijo! =***

    • Caty, q delícia ser lembrada dessa forma! rs… Poisé, por não ser um atleta de ponta, ele chegou MUITO bem! Ficou além da média, literalmente. Mas numa corrida como aquela, nem q ele chegasse em último lugar, ele já seria um supervitorioso! Qndo cruzei a linha da São Silvestre, nem me lembrei com colocação e afins. Só queria saber de uma coisa: tinha vencido a mim mesma. E isso é a maior de todas as vitórias! :*

  3. Desde que li seu post ontem pela manhã passei o dia refletindo sobre inspirações e fazendo aquele exercício de atenção pra não deixar de ouvir a “música” que vc falou outro dia.
    Cheguei à conclusão de não há nada de grande demais ou especial demais que me inspire, pq minhas inspirações (e expirações, rs) vêm das pequenas coisas do dia-a-dia, palavras que ouço ou leio, músicas que escuto, ligações que recebo, coisinhas assim, aparentemente “sem importância” de tão cotidianas que são, masque têm um poder mágico de transformar um dia mau num dia bom, um dia nublado em ensolarado. Seu blog, por exemplo, me inspira em tantas coisas que eu precisaria de um outro blog pra contar, rsss.

    Beeeijo! =***

    • Mas, Caty, essas são as melhores e mais verdadeiras inspirações: aquelas aparentemente pequenas, insignificantes. Pq não são todos q dão o valor q elas merecem nem mesmo q as percebem. Só quem tem o olhar bem treinado para as verdadeiras delícias sabe apreciá-las. Exatamente com vc! 😉

    • Lê, qndo não se sabe onde quer chegar, a melhor coisa, a meu ver, é curtir o caminho. Dar alguns passos (mesmo q em direção ainda desconhecida) e curtir o caminhar em si. Aos poucos, a gente oxigena o cérebro, o coração e a alma e, eles, juntos, decidem finalmente pra onde devemos ir! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s