Nossa verdadeira condição

Existe um Deus. E não sou eu.

Por mais óbvia que seja essa afirmação, e por mais redundante também, engraçado como a gente se esquece disso no dia a dia. A correria, a rotina, os afazeres, tudo nos leva a crer o contrário. Ou melhor, tudo sufoca a verdade e nos faz viver de maneira contrária a ela.

E o que acontece em decorrência disso é um verdadeiro caos. Assumimos responsabilidades que não são nossas. Queremos ter todo o controle em nossas mãos e, quando as coisas fogem daquilo que planejamos, nos sentimos extremamente frustrados e desanimados.

Existe um Deus. E não sou eu.

Se entendo essa verdade, deixo de lado a necessidade de ser perfeita. Afinal, humana que sou, não tenho a menor condição de não errar, de não falhar, de não pisar na bola. E, quando isso acontece, não me cobro tanto, não exijo tanto de mim. Me perdôo e sigo em frente. Afinal, existe um Deus. E não sou eu.

E não apenas me perdôo. Mas perdôo os outros também. Passo a olhar o meu semelhante como semelhante. Entendo que, assim como eu, ele erra e pisa na bola. Entendo que ele também tem suas falhas e seus defeitos. E, se não entendo, aprendo a aceitar e seguir adiante. Sem cobranças excessivas, sem julgamentos divinos.

Existe um Deus. E não sou eu.

Quando descubro isso, ou melhor, quando assumo isso, aceito que tenho limites. De paciência, de bom-humor, de bondade, de amor. Claro que isso não quer dizer que não posso ampliá-los. Mas isso me diz que, praqueles dias em que tudo se esgota, eu não preciso me exaurir e tentar ir além do que consigo.

Limites. Somos o tempo todo desafiados a transpô-los, a superá-los. Mas existem aqueles momentos em que devemos entender que eles existem e que, para manter a nossa sanidade, precisamos simplesmente aceitá-los. E conviver com eles sem dramas, sem cobranças.

Existe um Deus. E não sou eu.

Não precisamos abraçar o mundo. Assumir todas as tarefas. Fazer tudo o que nos chega às mãos. Não temos a necessidade de ser super-humanos, sempre prontos a salvar o mundo todo o tempo todo.

Podemos abandonar nossas capas e saber que existem coisas, pessoas, tarefas, que não são das nossas alçadas – por mais que nos sintamos tentados a assumir tudo de uma vez só.

Existe um Deus. E não sou eu.

Quando finalmente entendemos essa verdade, somos livres pra ser aquilo que realmente somos: humanos. Com toda a singularidade, com todas as imperfeições, com todas as alegrias e tristezas que só a nossa condição é capaz de nos proporcionar!

Anúncios

9 pensamentos sobre “Nossa verdadeira condição

  1. Rê, qdo conheci a Cristo há muuuitos anos, o que mais me atraiu a Ele (e continua me atraindo até hj), é esse poder maravilhoso de me deixar mais leve, de saber que não posso ser todas as coisas pq é Ele quem pode, é Dele todo o trabalho e a minha porção é descansar Nele, no seu amor e no seu cuidado.
    Saber q todo o sucesso q eu venha a ter na vida depende mto mais Dele do q de mim é o q me dá paz, segurança e alegria de viver! 🙂

    Amei o post, como sempre, rs.

    Te desejo uma semana criativa e abençoada!!! Bjsss!!!

    • Caty, como diz a música do Thalles Roberto, como é bom poder acordar, abrir os olhos e saber que tem alguém que cuida da gente, mesmo sem a gente merecer…

      AMO demais essa música pq ela deixa claro o q é óbvio e q algumas vezes eu me esqueço: q existe um Deus. E não sou eu! 😉

      Semana abençoadíssima pra vc tb! :*

    • Caty, acabo de ler o post do Zenhabits e tem tudo a ver com o fato de existir um Deus e a gente saber q não somos nós. Qndo entendemos isso, abrimos mão do controle, deixamos q as coisas corram naturalmente e, finalmente, conseguimos nos estressar menos, né?

  2. “Existe um Deus. E não sou.”

    Graças a Deus que não sou eu. Graças a Deus.
    Delícia de texto. Texto alvejante: que sai limpando.

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s