Metade saudade

saudade

Era uma vez uma moça que tinha um blog. Blog que este que começou sendo um espaço de poesia, depois virou um lugar pra um dedo de prosa, passou a abrigar motivos dietísticos e afins pra, no fim, falar inglês. Vai ver que, por conta de tantas mudanças, o blog ficou assim meio perdido, sem saber o que fazer. Ou quem sabe a dona do blog foi quem se perdeu no meio do Tennessee, com trabalhos e provas pra todos os lados.

***

A verdade é que, mais de 40 dias depois, cá estou eu de volta. E o que aconteceu nesse tempo? Senta que lá vem história…

***

Once upon a time…

***

A grande novidade é que dia 20 de maio embarco para o Brasil onde fico até o início de agosto. Serão mais de dois meses matando saudades.

***

Serão mais de dois meses com saudades.

***

Sim, porque agora deixo uma parte de mim no Tennessee. Pessoas queridas (professores, colegas, amigos) que me perguntam quando volto, que dizem que vão me buscar se eu não voltar, que falam que vão sentir saudades.

***

E a moça do blog fica assim, metade feliz, metade saudade.

***

Gostaria de dizer que vou atualizar mais o blog, que vou movimentá-lo mais, mas sinceramente não sei. Serão dias gostosos, com uma segunda cirurgia plástica no meio do caminho e muitos, muitos queridos pra rever.

***

E, claro, serão dias de saudades também. Porque agora eu descobri que sou metade! 😉

 

 

Novo tempo

old watch
Um dia, enquanto dirigia meu carro, fiz uma oração bastante simples: “Senhor, muda a minha vida. Tou cansada das coisas como estão”. Orei exatamente aquilo que eu sentia. E jamais imaginei que a resposta viria tão rapidamente: no outro dia recebi um email que literalmente traria um novo tempo pra mim.

No começo desse ano, resolvi seguir o conselho de uma pessoa que admiro bastante: ao invés de fazer uma lista com vários alvos para 2013, eu deveria pegar uma folha e deixá-la em branco para que Deus colocasse no meu ano exatamente o que Ele desejava que acontecesse. E mais uma vez fui surpreendida pela resposta.

As duas situações são um pequeno resumo de como tudo o que estou vivendo hoje começou a ser gerado. Uma oração e uma decisão mudaram tudo. Tudo mesmo. Em um período de cerca de cinco meses (de março até agora), eu publiquei meu primeiro livro, fiz a tão sonhada cirurgia e estou de mudança para os Estados Unidos.

E é chegada a hora de viver plenamente esse novo tempo. O mais interessante é perceber que é algo que, por mais que eu imaginasse ou mesmo desejasse, é ainda maior do que aquilo que pensei. Exatamente como diz Efésios 3.20:

Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, segundo o poder que opera em nós

Apesar disso, o frio na barriga existe. As dúvidas ainda persistem. Mas a certeza de que esse é um novo tempo sobre a minha vida, planejado por aquEle que me criou e que me amou desde o início dos tempos, me dá a força necessária para enfrentar tudo o que virá. Afinal, como diz Jeremias 29.11:

Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais.

Descansar sabendo que Ele tem planejado para mim o que nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano, é simplesmente fantástico!

Novo tempo, aqui vou eu!

***

Embarco nesse novo tempo mais leve do que nunca. Não cheguei aos tão planejados 79kg, mas estou mais próxima deles do que nunca estive. E creio que, muito provavelmente na próxima semana, eu os alcance!

***

Por conta dessa mudança, devo ficar alguns dias sem aparecer no blog. Mas prometo que, assim que me estabelecer, eu venho aqui contar todas as novidades pra vocês! E, quem sabe até, em fotos e vídeos! 😉

***

Falando em blog, creio que esse também deverá ser um novo tempo pra ele. Estava pensando em modificar algumas coisas por aqui e, provavelmente, vou aproveitar todas as mudanças da vida pra me motivar a fazer as necessárias por aqui também.

***

See you soon! 😉

Fazendo as malas

mala
Ontem, no caminho de Brasília pra Goiânia, olhando a paisagem, senti um nó na garganta. Os olhos se encheram de lágrimas e eu achei melhor segurar o choro. Afinal, a moça que estava ao meu lado no ônibus com certeza não entenderia.

Demoraria muito pra explicar que ali começava a minha despedida, que aquela seria uma das últimas vezes, ao menos nos próximos quatro anos, em que eu veria essa paisagem tão minha conhecida. Demoraria muito pra atualizá-la sobre a mudança continental que, em menos de um mês, será uma realidade na minha vida.

Preferi poupar a moça das minhas lágrimas e me poupar. Porque a verdade é uma só: de agora em diante elas não vão faltar. Começo a olhar os lugares, as coisas e, principalmente as pessoas, com ar de saudade. Com aquela vontade enorme de ficar observando pra guardar cada detalhe e levá-los comigo.

E pra onde pretendo carregar tudo isso? Pro Tennessee, minha mais nova casa a partir de agosto. Serão 4 anos num país diferente, falando uma língua diferente, longe de tudo o que hoje faz parte da minha realidade. Serão 4 anos realizando um sonho: dar continuidade a uma das coisas que mais gosto de fazer – estudar.

Assim, se alguém me pegar por aí olhando fixamente pra algum ponto, já sabe: tou carregando a minha bagagem!

A semana em pílulas

Comecei a semana de ressaca.

***

Ressaca de risadas, de boas companhias e de muita andança pelas terras de “Sumpaulo“.

***

Ressaca também da alimentação. Apesar de ter tentado seguir à risca a dieta (e até ter emagrecido), o corpo ainda tá sentindo os efeitos de não ter tido uma rotina alimentar.

***

Por conta disso, ando me sentindo muito, muito fraca. Tá complicado até pra correr. Simplesmente não consegui essa semana.

***

E semana que vem tem uma corrida em que me inscrevi pra prova de 10km. Oremos.

***

O feriado tem tudo pra mudar essa realidade. Tou planejando correr de leve na sexta pela manhã e fazer uma caminhadinha no final do dia. E, no sábado, vou tentar correr de verdade.

***

Esperemos as cenas dos próximos capítulos.

***

Duas semanas e quase 3kg eliminados. Tá ou não tá bom? 🙂

***

Vocês não tem noção do que é pra uma pessoa que já pesou 140kg entrar numa loja “normal” e encontrar roupas que sirvam.

***

Juro que quase chorei com meus dois novos vestidos da Hering. É muita emoção, meu povo!

***

E meu inglês ganhou estrelinhas. Em Sampa, ficamos num albergue cheio de estrangeiros. Conversei com um alemão como se nunca tivesse qualquer bloqueio ou vergonha.

***

Tou vencendo, gente! Tou vencendo!

***

UPDATE: a nutri nova além de gracinha é superconectada! Pra quem quiser dicas nutricionais bacanas, superindico o blog dela: http://www.cristianespricigo.blogspot.com.br/

Redescobrindo

Sou do tipo que ama viajar sozinha. Gosto de fazer as coisas a meu tempo, do meu jeito. Mas acima de tudo, gosto muito de estar comigo mesma.

Claro que essa preferência , num mundo cheio de gente que tem pavor da solidão (mesmo aquela calculada), sempre causa espanto. Em minhas viagens, me deparar com a pergunta: “Cadê seu namorado?”, “Mas você está mesmo sozinha?”, é bem comum.

Mas não é apenas nos lugares pra onde vou que sou vista com certa curiosidade. Quando digo que viajarei apenas na minha própria companhia, especialmente tendo como destino outros países, as interrogações se multiplicam.

Só que nesse final de semana a viajante single deu lugar à viajante acompanhada. E redescobri o prazer de viajar em grupo. Não em qualquer grupo, que fique claro. Mas com pessoas divertidas, pra cima, com objetivos comuns aos meus e uma vontade bem parecida: a de que a viagem fosse bacana para todas.

E foi. Fazia tempo que não ria tanto, que não conversava tanto e, claro, que não andava tanto num só dia (e olha que correr faz parte da minha rotina de exercícios físicos). Fazia tempo que não achava tão gostoso compartilhar as sensações, os olhares, aqueles comentários dos mais espontâneos.

Assim, a partir de agora também digo que viajar acompanhada é tudo de bom. Mas com ressalvas. Precisa ser com uma turma bem boa, com gente sem frescuras, que topa qualquer parada se necessário. E, acima de tudo, precisa ser com pessoas com quem a afinidade flua naturalmente e que a flexibilidade também vá pelo mesmo caminho. Porque, afinal de contas, é preciso conciliar as diferenças pra que a viagem seja inesquecível.

E eu digo com todas as letras: foi!

Ansiedade, muito prazer

É sentar e chorar ou simplesmente ignorar.

***

Escolhi a melhor parte, ou seja, a segunda opção.

***

O que anda pegando é o seguinte: tinha um objetivo em relação ao meu peso, por conta do leversário que se aproxima (9 dias e contando!). Só que meu corpo resolveu não cooperar. Pra isso, as duas opções lá em cima se apresentaram.

***

Repito, eu escolhi a boa parte.

***

Ansiedade, pessoas. Ansiedade. Ainda bem que consegui controlar a alimentação em vista dela. Só que, enquanto a bonita circula pelas veias, não há grama que desapegue desse corpinho aqui.

***

Ou seja, o melhor é ignorar e seguir em frente. Desistir, como sempre, não é opção que se apresente.

***

Tou achando que vou me dar de presente uma semana off balança. Como tenho nutri na próxima sexta, tou pensando seriamente em só pesar por lá.

***

O difícil vai ser convencer dona ansiedade a aceitar. Oremos.

***

E não adianta, eu nasci pra viajar e ponto final. Em todos os sentidos, que fique claro.

***

No sentido literal, próxima viagem praticamente programada (ao menos na minha cabeça). Esperando cenas dos próximos capítulos pra fechá-la.

***

By the way, viajarei sozinha mais uma vez.

***

Ou, como diria meu pai, viajarei na melhor companhia: a minha! 😉

Hiato

Nos próximos dias estarei em microférias (micro mesmo, apenas sete dias) e por isso o blog deve ficar sem atualizações.

***

Antes que você faça a associação imediata: férias-viagem-descanso, sinto lhe informar mas essa não é a programação dessa pessoa que vos escreve.

***

Sim, oficialmente não trabalho nos próximos dias. Mas não, nada de viagens, passeios e afins. Apenas um leve descanso nos primeiros dias e muitas programação nos demais.

***

Ou seja, nada de relaxamento de verdade.

***

Talvez o hiato seja interrompido por conta de um desafio que acaba na sexta. Leia bem: apenas talvez.

***

A única promessa, em relação a posts e afins, é que na semana que vem voltamos com nossa programação normal.

***

See ya! 😉