Bússola

compass

Quando se está perdido no meio do nada. Quando não se tem qualquer direção. Quando você anda em círculos e simplesmente não sai do lugar. Quando você precisa de um norte, de um rumo a seguir. Quando você olha em volta e não consegue distinguir norte e sul, leste e oeste. Quando você não sabe pra onde ir, quando não há a menor ideia de pra onde prosseguir. Pra essas horas, pra esses momentos de crucial desespero, uma bússola sempre cai bem.

Que fique claro que ela, dona bússola, não o levará a lugar algum. Ela por ela mesma não empreenderá nenhum esforço no sentido de fazê-lo prosseguir. Ela não é a responsável sequer pelo primeiro passo. O papel dela é simplesmente dizer a você: ali é o norte, ali é o sul, o leste está pra cá e o oeste está pra lá. Com ela em mãos, você tem a exata noção de onde estão os pontos. Agora chegar até lá é com você e suas pernas.

Mas nem por isso a gente pode minimizar a importância que ela tem. Porque sem ela, mais uma vez a gente volta pras situações do primeiro parágrafo: falta de direção, de sentido, de um rumo, um caminho que seja pra prosseguir.

Assim são os sonhos. Eles são a bússola da vida. Eles apontam a direção, eles apontam o caminho, eles nos mostram um ponto além do nada. Mas eles, repito, são apenas bússolas. Se você irá caminhar, quanto esforço irá empenhar. Se você irá vencer, se não irá desistir, não é algo que cabe a eles. Cabe exclusivamente a você.

Como bússolas, os sonhos são de vital importância. Sem eles, simplesmente andamos em círculos e não saímos do lugar. Sem eles, não temos direção e o desespero é uma constante. Mas eles por eles mesmos não nos fazem conquistar; eles por eles mesmos não nos levam a lugar algum. Eles apontam o caminho, eles sinalizam a direção. Eles acendem uma luz, colocam a seta e até podem nos guiar até lá. Mas pra chegar, nós é que precisamos nos esforçar. Nós é que precisamos fazer acontecer.

Ninguém vive apenas de sonhos. Assim como também quem vive sem sonhar nunca sabe que rumo tomar. Por isso, é preciso ter consigo a bússola. E carregar juntamente com ela a coragem, o desejo, a motivação, a força, a fé, a esperança de que vale a pena seguir aquele rumo. De que vale a pena seguir aquele caminho.

Sonhe. Sonhe muito. Mas vá além. Use seus sonhos como bússola para conquistar a realidade que você deseja!

Anúncios

O primeiro passo

first step

Muitas vezes tudo o que é necessário pra que uma situação mude é o primeiro passo. Enquanto você fica ali, hesitante, nada acontece. Ou pior, desacontece. Você fica chateado, às vezes até amargurado. Você culpa a situação por não mudar. Mas, de repente, quando você desavisadamente dá o primeiro passo, tudo acontece!

Aquelas portas que pareciam fechadas com o mais moderno sistema de segurança, se escancaram. Ou se não o fazem, ao menos abrem uma frestinha. Aquela situação tão emperrada, enferrujada, começa a dar sinais de movimento. Aquele trem, parado na estação há séculos, apita e você leva um susto. E isso tudo porque você deu um único passo.

E é exatamente por isso que o primeiro passo geralmente é o mais complicado. É ele quem começa a mudança, é ele a chave, é ele o gatilho. Muitas vezes não pras mudanças do lado de fora. Mas pras mudanças do lado de dentro.

Porque essa é uma verdade: o primeiro passo pode até não mudar a situação, mas ele nos muda. Nem que a única mudança seja exatamente a da inércia para o movimento. Mas ele o faz. E acredite: isso, por si só, é extremamente significativo e poderoso.

Claro que o primeiro passo requer muito de nós. Precisamos vencer a barreira da inércia, do comodismo, do conformismo. Precisamos vencer a nós mesmos. Às vezes, para dá-lo, é preciso arrancar as raízes que nos prendem ao chão. E não há como negar que isso pode ser bastante doloroso.

Mas sem o primeiro passo, o segundo, o terceiro e todos os outros passos nunca virão. É preciso dar o primeiro passo para poder caminhar, para ver as coisas acontecerem, pra participar da mudança, pra ser a mudança. Mesmo que tudo isso aconteça dentro de você.

E eu não estou falando de algo lá longe. Estou falando de algo pertinho de mim, algo que acaba de me acontecer. E exatamente porque eu dei o primeiro passo, depois de um bom tempo resistindo e batendo o pé como uma criança birrenta, as coisas parecem finalmente mudar.

Fácil não é. Confortável também não. Mas se a gente quer avançar, é mais do que preciso. Ouse dar o primeiro passo!

Das conquistas nossas de cada dia

1010023_692622207421329_1877847413_n

Eu não canso de repetir aqui e o faço mais uma vez: se eu posso, todo mundo pode. Sempre fui a pessoa mais indisciplinada, mais chocolateira, mais compulsiva do mundo. Sempre fui alguém que começava e dificilmente terminava as coisas. Me acomodei no sedentarismo e acreditei que não tinha nascido para a atividade física. Enfim, eu era o protótipo perfeito do obeso Gabriela – “eu nasci assim, eu vivi assim, eu sou sempre assim, Gabriela”.

Só que num belo dia, como vocês sabem bem, deu um clique aqui dentro e eu percebi que estava sendo levada pela vida e não o contrário. Percebi que estava posando de vítima das circunstâncias enquanto podia ser a agente delas. Percebi, enfim, que era a única responsável pela minha infelicidade. Daí, fui à luta.

Mas que fique claro pra você, que se vê como eu era ali no primeiro parágrafo: eu não mudei de uma hora pra outra. Eu não emagreci num segundo. Não teve milagre, como ainda não tem. Fui conquistando, e ainda estou, aqui que eu desejava pouco a pouco. Diariamente.

Na verdade, preciso dizer pra você algo que talvez o choque, mas que é extremamente necessário: assim como não existe ex-alcoólatra, ex-drogado, não existe ex-gordo. A gente não deixa de ser obeso nem quando emagrece. É preciso vigilância diária, é preciso ficar em constante cuidado. É preciso, enfim, conquistar diariamente o que se quer.

Disciplina, por exemplo. É algo que conquisto a cada dia. Quando consigo correr, quando consigo dizer não pra algo gostoso, quando me alimento corretamente.

Por isso, volto a repetir: se funciona pra mim, funciona pra você. Ao invés de ficar pensando que tem muito que perder, pense no que você consegue conquistar hoje. Ao invés de você pensar no tanto que precisa vencer, pense no que você pode vencer hoje.

O segredo, enfim, é aquele que a gente sabe bem: um dia de cada vez. Uma conquista no tempo chamado hoje. E de hoje em hoje, a gente consegue chegar ao amanhã que se deseja. E aí, que tal começar a conquistar o que você sonhou exatamente agora? Lembre-se: toda grande conquista começa com um pequeno passo! 😉