Ampliando o significado

Páscoa VM

Coelhos, ovos, chocolates.
Espinhas, calorias, uns quilinhos a mais.
O mal de nosso tempo chama-se reducionismo. Reduzimos a Páscoa a isso. Assim como reduzimos relacionamentos a seguidores, sentimentos a curtidas, toques a cutucões.
Reduzimos, de maneira geral, datas comemorativas a dias vermelhos na folhinha, dias de respirar, folgar e dizer: graças a Deus não tenho que trabalhar!
Só que reduzir, como o próprio nome diz, é diminuir. É retirar o que há de mais precioso e deixar apenas um pequeno sinal do que a coisa realmente é.
Exatamente como fazemos com a Páscoa. Pra se ter uma ideia, a primeira Páscoa não teve ovo, nem chocolate. Foi marcada por chinelo no pé e mochila nas costas.
Parece simples e tolo. Mas esse é um reducionismo de novo. Porque o que realmente aconteceu foi a libertação de um povo depois de 400 anos de cativeiro. O motivo do chinelo no pé e da mochila nas costas era a preparação para uma longa viagem que viria depois da libertação.
Ampliando e não reduzindo, Páscoa significa libertação. Mas também significa preparação para algo novo que está por vir.
Muitos anos depois, a Páscoa foi marcada por uma cruz. Só que, ao contrário do que parece, ela nunca foi redução. Sempre foi ampliação. De amor e de perdão. De vida. De ressurreição.
Libertação. Preparação. Amor. Perdão. Vida. Ressurreição. Não há coelho que dê conta de tudo isso. Nem chocolate suficiente para carregar tanto significado.
E o gostoso é perceber que tudo isso continua à nossa disposição.
Do que você precisa se libertar? Quais sentimentos precisa deixar pelo caminho?
Será chegada a hora de viver um novo momento? Você está se preparando para um novo tempo?
Tempo esse que clama por amor e perdão. Que pulsa vida. Que exige ressurreição.
Engraçado que a gente ainda reduz tudo isso a uma única área de nossas vidas. Mas amplie o significado e deixe a Páscoa permeá-lo por inteiro. Deixe ser Páscoa onde você trabalha. Seja Páscoa para os seus colegas. Viva a Páscoa integralmente. De corpo, alma e mente.
E, claro, como um chocolatezinho. Afinal, ninguém é de ferro!

(Texto especialmente escrito para o café da manhã de Páscoa da Netmídia Propaganda, agência em que trabalho. A imagem que ilustra o post foi desenvolvida para um cliente nosso, a Votorantim Metais Unidade Niquelândia)

6 pensamentos sobre “Ampliando o significado

  1. Eu refleti bastante sobre a páscoa e o seu significado. Nem chocolate eu vi… hahah e sim seus simbolos e importância. Beijos querida que essa páscoa nos permita ressurgir, recomeçar, afinal o fim ao futuro pertence, vamos aproveitar essa vida boa! ;*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s