Dos incômodos necessários

insanity

Querer ter resultados diferentes fazendo sempre a mesma coisa é, além de uma das frases mais clichês do mundo, uma imensa burrice. Mas o pior é que a tendência natural de todos nós é exatamente essa: a de reclamar dos resultados sempre iguais sem querer mudar as atitudes que os precedem.

O motivo de seguirmos essa tendência é simples de entender: reclamar é mais fácil do que resolver ou mudar. Ou seja, a escolha é sempre pelo caminho mais curto, mais cômodo, menos trabalhoso.

Só que infelizmente, a zona de conforto não nos leva a lugares diferentes, não nos permite conhecer gente nova, não traz a tão sonhada mudança. Aqui, mais uma verdade: o caminho mais fácil não traz nada porque se você realmente quer algo precisa ir buscar. Precisa dar tchau pra Dona Inércia, se desvencilhar da Senhora Preguiça, ignorar Madame Autocomiseração e ir atrás do que você quer.

Coisa que, confesso, não fiz nesses primeiros 9 dias de 2013. A verdade é uma só: tenho feito o que faço sempre, sem uma gota a mais de esforço. Que fique claro: o que faço sempre me ajudou, e muito, até aqui. Só que o que pra muitos parece difícil, pra mim já se tornou rotineiro. E tudo o que entra no modo rotina e se torna familiar, acaba nos deixando acomodados e aparentemente satisfeitos.

Só que nem só de aparência vive o homem. Chega uma hora em que é preciso ir além dela e mexer na essência, no que está entranhado. É preciso podar, jogar fora, organizar, mexer na estrutura e incomodar. Ou seja, é hora de apertar os cintos, radicalizar e ver no que vai dar tendo em mente a certeza: do jeito que está não pode ficar!

E isso vale pra tudo: dieta, atividade física, emoções, trabalho, amigos, família, perspectivas. É apertar os cintos, chacoalhar a poeira e começar a fazer diferente!

11 pensamentos sobre “Dos incômodos necessários

  1. Rê, também estou tendo dificuldade de sair dessa zona de conforto e conseguir realmente dar o pontapé inicial para que meu ano se inicie diferente.
    Te ler me fez e me faz muito bem.
    Agora é só questão de começar a aplicar…

    Beijo beijo

    • Ana, acho importante a ficha da gente cair agora, no começo do ano, né? Melhor perceber no 10º dia q as coisas estão confortáveis do q ver no último dia q nada mudou pq não nos esforçamos.
      Ainda não sei ao certo o q fazer. Só sei q preciso fazer algo e pra já!
      :*

    • Raquel, e a diferença pode estar nas pequenas coisas. Tava pensando nisso exatamente agora. A gente olha apenas pras grandes e se esquece de q as pequenas é q, muitas vezes, nos fazem começar a nos mexer. Então, simbora fazer acontecer! :*

  2. Relinda, concordo com isso tudinho que vc falou, só quero te lembrar uma coisa: permita-se ter um tempo de descanso, um tempo em que não seja necessário esforçar-se pra nada mesmo, pq é nesse tempo de descanso e de ‘não-esforço’ que conseguimos identificar se estamos na zona de conforto ou não, e estando, o que é possível fazer para mudar.
    Às vezes é preciso parar de remar incansavelmente para chegar onde queremos e simplesmente recolher os remos para que o barquinho navegue no ritmo da brisa. Simples assim, sem pressa, confortavelmente, apenas deixando ir. =)

    Amour =**

    • Catylinda, podexá q não vou me prender à tirania do urgente. Hj já fiz algo diferente, tão pequeno pra muita gente, mas q com certeza fará toda a diferença na minha vida. E é disso q sinto q tou precisando, sabe? Daquelas mudanças pequenas mas q nos fazem renascer todos os dias!❤

      • Isso mesmo, minha linda… “Mudanças pequenas que nos fazem renascer todos os dias”, perfeito!🙂

        Amour =***

    • Andréia, o lance tb é a gente entender q precisamos mudar sempre e q é isso q traz os resultados diferentes. Pq algumas vezes, agente olha pra gente e fala: nossa, já mudei tanto! Mas sempre há algo pra mudar, né? Por dentro principalmente! :*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s