O sinal

Ontem, enquanto voltava de mais uma consulta nutricional (com boas notícias: emagreci 1,8kg essa semana!), dirigia enquanto pensava em milhares de outras coisas. Estava eufórica, claro, planejava o que fazer pra incrementar o emagrecimento, pensava no fim de ano, pensava no trabalho. Enfim, pensava em tudo, menos naquilo em que eu estava fazendo no momento: dirigindo.

Parei num determinado sinal e continuei ali, pensando em tudo, menos no trânsito. Até que observei que os motociclistas que estavam à minha frente avançavam e eu segui no mesmo ritmo. Porém, no meio do caminho, percebi um pequeno detalhe: eles furaram o sinal e eu fui na onda.

Ainda bem que, naquele momento, o tráfego estava tranquilo e nada demais (além do coração acelerar exageradamente) aconteceu. Só que algo podia ter acontecido.

Fiquei pensando nisso o dia todo. Em como, tantas vezes, penso no amanhã, planejo tudo o que vou fazer e deixo de focar no hoje, no momento presente, naquilo que estou fazendo. Em como tenho imensa facilidade em voltar meus pensamentos pro depois deixando de viver intensamente o agora.

Mas também pensei em algo mais: em como tantas vezes, observando a movimentação dos que estão à minha volta, sigo o fluxo sem sequer me perguntar se é o momento pra eu fazer o mesmo. Fico tão preocupada com o amanhã que, o meu tempo presente, acaba caminhando, muitas vezes, no susto. E por caminhar no susto, acaba indo no fluir alheio e não no meu.

E o fluir alheio, eu bem sei, nem sempre segue o meu ritmo, as minhas necessidades, os meus anseios. Muitas vezes, preciso continuar parada e lá estou eu acelerada. Muitas vezes, preciso acelerar e lá estou eu, parada.

Preciso, enfim, acertar os ponteiros. Trazer a cabeça pro presente e fazer com que ela, e apenas ela, dite o ritmo a seguir. De acordo com aquilo que preciso, de acordo com aquilo que é melhor pra mim. Mais um desafio, enfim!🙂

2 pensamentos sobre “O sinal

  1. Rê, seu post poderia ter sido escrito por mim – como tantos outros, aliás.

    Desafio enorme, mas bom de viver. A ioga tem me ajudado muito nisso.

    • Rê, engraçado q enquanto escrevia o post, lembrei dos seus últimos posts, da ioga e tudo mais. Tb me lembrei da questão de q o próximo exercício era exatamente aquele e de como a gente fica sempre pensando no próximo e no próximo! Como vc mesma disse, desafio enorme. Mas bom demais de viver!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s