A leveza de não procrastinar

Estou muito sobrecarregado com coisas que não deveriam ser para agora… (porque eram pra ontem, por exemplo)

Eu procrastino, tu procrastinas, ele procrastina. Nós, enquanto povo brasileiro, procrastinamos. E muito. Não à toa, ouvimos o tempo todo: “brasileiro deixa tudo pra última hora”. As filas nos últimos dias de inscrição para qualquer coisa que seja provam isso. De concurso público à retirada de título de eleitor, no instante final, lá estão filas dando volta nos quarteirões abarrotada de gente que deixou pra fazer no último dia aquilo que poderia ter feito no primeiro.

Claro que a procrastinação não é algo encontrado apenas em terras tupiniquins. Mas do lado de cá do Equador, com certeza, ela é um traço cultural marcante que faz de nós um povo sempre afobado, sempre correndo atrás do prejuízo.

Como a própria expressão diz, quem corre atrás, nunca está à frente. Óbvio, né? Mas incrível como a gente não pensa nisso quando procrastina alguma coisa. A gente acaba nunca conseguindo se antecipar a nada e, consequentemente, não consegue fazer nenhum ajuste que porventura se faça necessário.

Creio que o desempenho brasileiro nas Olimpíadas é um excelente (ou seria péssimo?) exemplo dos resultados da procrastinação. É sabido de todos, inclusive do governo, que investir no esporte é algo mais do que importante, é necessário. Mas por que será que muitos dos investimentos só aparecem em anos de Olimpíadas ou de grandes eventos? Uma das respostas, entre tantas outras, é porque procrastinar já virou esporte em algumas instâncias governamentais. Assim como nas esferas particulares.

Inclusive na minha esfera. Pra você ter uma ideia de como isso já se aplicou à minha vida (acho que até já falei disso aqui), meu pai apelidou-me carinhosamente de Miss Procrastinadora. É, querido leitor, a coisa estava feia. Nunca deixei de fazer nada do que era preciso, mas aquilo que não tinha muita importância pra mim era empurrado com a barriga até o último segundo.

Só que ultimamente, tenho dado um jeito de sumir com a barriga. Literalmente e figuradamente. Tenho procurado me organizar de tal modo que as pautas diárias sejam cumpridas, na medida do possível, o quanto antes. Aumentando meu tempo livre e me permitindo fazer outras coisas, que não as obrigatórias.

O saldo disso? Um dia mais solto, uma semana mais organizada e uma vida mais leve. E talvez esse seja o maior de todos os bônus de não procrastinar: viver com mais leveza.

Que tal você também experimentar? Garanto que você só tem a ganhar!

5 pensamentos sobre “A leveza de não procrastinar

  1. Queen of Procrastination!!! o/ Muito prazer, rsss.
    Procrastinar é, além de tudo, uma burrice, né? Pq é indiscutível e unânime a sensação de alívio e prazer que temos quando realizamos uma tarefa (ou o q quer q seja) no seu tempo devido, sem atrasos, sem pendências, sem pressões do tempo ou das pessoas.
    Assinado: A Burra Mestre! kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Mas falando sério… Procrastinação tem sido uma prática tão constante pra mim, e tão GRAVE, que está na lista de orações diárias prioritárias, rs. É como se eu precisasse ser movida pela adrenalina de correr contra o tempo pra cumprir minhas obrigações, sabe? Loucura, loucura, loucura. Shamed on me.

    Beeeijo! =***

    (acho que vou blogar sobre isso pra ver se exorcizo essa mania horrével, rsss)

    • Catylinda,
      Se vc é a rainha da procrastinação, eu era a princesa. Tvz pelos mesmos motivos q o seu (ser movida a pressão e adrenalina), acabava me afundando num emaranhado de trabalhos q ficavam sempre pro deadline.
      O q tem funcionado comigo é colocar dona pressão e dona adrenalina pra funcionar de outras formas, por exemplo, na atividade física. E posso garanti pra vc: funciona. E mostra q existe sim vida sem procrastinação! rs…
      Hj, enquanto ruminava esse post, me lembrei da parte final de Mateus 6.34: “Basta a cada dia o seu mal”. Qndo a gente procrastina, traz o mal de ontem pra hj. Não à toa, ficamos extremamente ansiosas.
      Ou seja, simbora ouvir o alerta do Mestre e viver cada coisa em seu devido tempo!
      Bju!

  2. Ai amiga… Preciso muito ser ministrada sobre isso, pq a procrastinação além de todas as coisas ruins que faz, tb traz culpa, né?
    Vou preparar meu post enquanto a ideia tá quente, rsss.

    =****

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s