A alegria da intencionalidade

Saí do trabalho, ontem, resolvida a praticar a intencionalidade. Enquanto dirigia, me perguntei o motivo que me leva a fazer, às terças e quintas, na hora do almoço, aulas de inglês. Por mais que eu já soubesse a resposta, foi interessante ouvi-la de mim mesma. Faço inglês porque tenho um sonho e, pra que ele se realize, as aulas são fundamentais.

Continuei me questionando (em inglês pra praticar) sobre a razão que me levou a escolher o meu professor. E foi gostoso me ouvir responder que era porque ele me inspira, me faz sentir capaz de alcançar aquilo que desejo.

Enquanto buscava minhas razões e motivos, um imenso sorriso tomou conta de todo o meu rosto. E depois, uma gargalhada gostosa inundou o meu carro. Num primeiro momento, fiquei preocupada com a reação dos outros motoristas. Afinal, além de falar sozinha, eu estava rindo sozinha. Mas depois, simplesmente me deixei inundar pela alegria da intencionalidade.

Uma alegria simples, verdadeira, tomou conta de mim desde então. E ando extremamente satisfeita por ver que eu tenho vivido de acordo com as minhas escolhas. Isso mesmo. Por mais que não consiga perceber isso o tempo todo, quando paro e me questiono, consigo enxergar nitidamente que a maioria das coisas que faço tem uma razão, um motivo que eu mesma escolhi.

Ou seja, minha vida tem um sentido. Melhor, têm vários pequenos sentidos que a fazem ser como é. E, diante disso, não tenho do que me lamentar e nem tenho razão pra me frustrar. Afinal, tenho vivido de acordo com aquilo que escolhi. E ser dona de minhas próprias escolhas é extremamente gratificante!

Isso também se aplica à dieta e ao momento de estagnação pelo qual estou passando. Eu escolhi me cuidar, ter uma vida mais saudável, e se esse instante faz parte de todo o processo, então minha escolha pelo todo também o engloba. Ou seja, se ele veio no pacote da minha escolha (mesmo que eu não o tivesse desejado) é ter paciência. E me lembra de que o que importa não é uma pequena parte do que escolhi, mas a escolha toda!

Perceber isso, pertinho do meu aniversário, foi um grande presente. Tão grande, que não achei justo tê-lo só pra mim e decidi dividi-lo com você. Que tal descobrir suas razões, seus motivos e celebrar a alegria de suas escolhas?

4 pensamentos sobre “A alegria da intencionalidade

  1. Oi Rê, que post delicioso!!! Tão inspirador!!! Achei o máximo!!! Vc indo por este caminho está indo muito bem, segura, fazendo o mais importante: dando valor a si. Tb quero falar inglês um dia!!! Um bjo

    • Rachel, brigada pela visita! E realmente, me sinto cada vez no caminho mais certo, celebrando as minhas escolhas e vivendo-as intensamente. Exatamente como vc, né?

  2. Concordo com a Raquel: que post delicioso, inspirador, cheio de alegria! =D
    Fazer escolhas nunca é fácil, mas faz parte do nosso crescimento emocional e/ou espiritual. Lidar com o ônus das escolhas que fazemos talvez seja uma forma que a vida encontrou para nos ensinar a persistir e continuar. =)

    Amour =***

    • Verdade, Caty! E é MUITO, MUITO gostoso perceber q eu escolhi viver assim. Então, bem ou mal, estou vivendo de acordo com o q quis um dia. Diante disso, tenho duas opções: ou celebro minhas escolhas ou simplesmente mudo. Ultimamente, tenho escolhido a primeira opção!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s