Cada um no seu quadrado

Tá que o título desse post não é assim o mais original e nem mesmo o mais engraçadinho, mas foi o que consegui pensar pra exemplificar algo que tenho vivido nesses últimos tempos de reeducação alimentar (e quiçá, de vida): as inevitáveis comparações.

Quando alguém descobre que tenho passado pelo processo de emagrecimento, a primeira pergunta que ouço é: quantos quilos você já perdeu? Quando dou a resposta (cerca de 35kg), a cara de espanto é geral. E, mesmo que o questionador em questão não tenha nenhuma grama a perder, a segunda pergunta também flui naturalmente: como?

E lá vou eu dizer que fechando a boca e correndo, que não há segredo, que é preciso fazer o que estamos carecas de saber e todo um blá blá blá blá que já sai no automático. Mas geralmente a conversa não para por aqui. A pessoa continua avançando: mas o que você normalmente come? Quantas vezes se exercita por dia? E a inevitável: quantos quilos você perde por semana, por mês?

Não me canso em responder essas perguntas e nenhuma outra, que fique claro. Emagrecer sem remédio e sem cirurgia bariátrica, nos nossos dias, é sim nadar contra corrente. O que me cansa, e me entristece, é perceber que, depois de conversar comigo e muitas vezes de se encher de coragem pra começar uma reeducação alimentar, meu interlocutor cai no erro de todos os outros: o da comparação pura e simples.

Porque eu emagreço mais de 2kg por semana (na maior parte do tempo), lá vai a pessoa acreditando que isso acontecerá com ela. Porque eu corro e nunca tive problemas nos joelhos, lá vai o outro acreditando que tudo será exatamente igual com ele. Porque a academia fez toda a diferença nessa minha caminhada, lá vai a pessoa correndo fazer matrícula.

E se esquece de suas particularidades, de suas individualidades. Perco mais de 2kg por semana porque ainda tenho muito peso a perder. Quanto mais emagreço de maneira geral, menos emagreço por semana. Não tive problemas no joelho porque passei cerca de um ano fortalecendo minha musculatura antes de me arriscar nas corridas. E a academia fez toda a diferença na minha vida porque tive condições de contratar um personal. Sem ele, acredito eu, a academia não teria assim tanto impacto.

Claro que esse é um fenômeno que reflete o que vivemos de maneira geral. A gente tende a balizar nossas experiências pelas vivências do outro. Mas, creio eu, esse processo é importante até determinado ponto da vida. A partir daí, passa a ser bastante perigoso. Afinal, o que eu sou depende de mim e das minhas escolhas. Não das escolhas do outro.

Ter alguém como inspiração é fantástico. Mas é preciso entender que cada um de nós carrega dentro de si seu próprio universo. Com seus planetas, suas constelações, seus buracos negros. E, por sermos únicos e tão singulares, nem sempre o que coloca ordem no universo do outro faz o mesmo no meu próprio. Às vezes, pode fazer exatamente o contrário, desequilibrando toda a ordem e antecipando o caos.

É como eu disse, comparações podem até ser parte da vida. Mas não devem, de maneira alguma, ser aquilo que a dita!

2 pensamentos sobre “Cada um no seu quadrado

  1. É verdade, Rê… Os bons exemplos devem servir como agentes inspiradores para as mudanças que precisamos fazer em nós mesmos e nos impulsionar para os alvos que queremos conquistar, mas sem esquecer que cada jornada é única em peculariedades e experiências, né?

    Ah, acessei aquele blog que vc me indicou (Pensando Magro), de vez em qdo dou uma lidinha, mas ainda gosto muito mais do seu, tem mais a ver comigo. Qdo acesso o Inventário me sinto em casa, acolhida e confortável. =)

    Beeeijo! =***

    • Caty, q bom q vc se sente acolhida aqui. É exatamente isso mesmo: o Inventário é a sua casa, aquele lugar onde vc pode colocar os pés no sofá e abrir a geladeira sempre q quiser! (e o melhor é q só vai encontrar frutas e verduras por lá… rs…) Qnto aos nossos modelos/inspirações, acho sempre inevitável tê-los. Mas me angustia demais ver q tem gente q confunde modelo com cópia e acaba se tornando uma cópia fajuta de quem admira…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s