A semana em pílulas

Eu devia ficar em férias mais vezes, pelo bem da minha dieta.

***

O saldo da semana, que nem teve descanso de verdade, foi bem positivo: quase 3kg eliminados. Tou falando, gente, férias djá! 😉

***

No retorno, a coisa tá um pouquinho mais lenta. Especialmente porque meu calcanhar ganhou um calo enorme (brinde do sapato novo) e não consegui calçar tênis pra correr ontem.

***

De qualquer forma, a animação voltou a passear por essas bandas. Quase certo que consigo chegar ao peso que desejo no meu “leversário”.

***

Faltam 18 dias. E contando.

***

Percebi que metas semanais (ideia do meu personal) me ajudam a manter o foco. E que sim, sou motivada por objetivos e pequenas recompensas!

***

Ou seja, não passo de um ratinho amestrado! (cadê meu queijo?)

***

Assistindo a algumas modalidades nas Olimpíadas, e lendo esse post aqui da Renata, cheguei à conclusão de que o brasileiro precisa muito de heróis. Mas definitivamente não sabe lidar com eles.

***

Ou melhor, não sabe lidar com o fato de que seus heróis são gente como a gente. E que, exatamente por isso, são passíveis de erros.

***

E de perdas.

***

Sobre isso, recomendo o excelente texto da Carta Capital.

***

“A má fama de Diego Hypólito hoje em dia faz parte de uma certa cultura brasileira que exige ídolos fenomenais e atira pedras em quem rasteiramente julga perdedor, mesmo que não seja. É preto ou branco, embora o mundo seja quase sempre cinza”.

***

Precisa dizer mais?

4 pensamentos sobre “A semana em pílulas

  1. A gente definitivamente não sabe lidar com erros e isso complica muito a vida. Parabéns pelas metas atingidas! \o/ Motivos pra comemorar não faltam! 😀

    • Num é, Paula? O pior é q como a gente não sabe lidar com os próprios erros, acaba não sabendo lidar com os erros dos outros…

  2. A do ratinho amestrado foi óoootemo! Kkkkkkkkk
    Mas essa ideia de “pequenos” alvos a curto prazo é excelente. Parece q torna as grandes metas mais fáceis de serem alcançadas, né? Racionalmente a gente sabe q não são, mas como se diz por aí, o psicológico é tudo! Rssss
    Adorei e vou adotar por aqui tb. =)

    Beeeijo!

    • É isso mesmo, Caty. Pequenas metas dividem o peso, acho eu, das grandes. Elas não deixam de existir, mas ao menos são diluídas em números mais palatáveis, digamos assim. Qnto ao ratinho, não consegui jeito melhor de me resumir. 😛

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s