Ouça a música

Infelizmente uma de nossas características mais marcantes é a desatenção. Podemos estar com um amigo o dia inteiro sem estar realmente atento às suas necessidades. Podemos participar de inúmeras reuniões sem, no entanto, nos atentarmos a qualquer uma das ideias ali proferidas. Podemos seguir sempre o mesmo caminho sem, contudo, prestar a menor atenção ao que realmente existe ali.

Quantas vezes você já não passou num mesmo lugar e, de repente, se surpreende com um novo edifício?  Assustado, você diz: “mas eu nem tinha percebido que ele estava em construção”! E olha que o tal do arranha-céus demorou pelo menos uns dois anos para ser erguido. O que aconteceu? Seus olhos simplesmente não estavam atentos.

Isso acontece o tempo todo. E, para comprovar como a desatenção é algo crônico em nossos dias, o jornal The Washington Post convidou um dos maiores violonistas do mundo, Joshua Bell, para tocar anonimamente em uma estação de metrô da cidade de Washington. Detalhe: Bell executou as músicas em seu Stradivarius, de 1713, avaliado em cerca de 3,5 milhões de reais.

Foram cerca de 40 minutos de apresentação anônima, com pouco ou nenhum reconhecimento. Apenas uma mulher, que havia assistido a um dos concertos do violinista, identificou-o . E outras poucas pessoas pararam para apreciar a música. O restante, desatento, simplesmente seguiu seu caminho sem se dar conta de que um dos maiores virtuoses de nosso tempo estava ali, tocando para elas, sem cobrar nenhum tostão por isso.

Assim como naquela estação de Washington, a música toca, diariamente, em nossas vidas. A todo o momento, grandes sinfonias estão sendo ministradas. Mas nós, desatentos, não ouvimos nada a não ser o coelho de Alice que mora dentro de nós e repete incessantemente: estou atrasado, estou atrasado!

Por dar ouvidos apenas à voz do coelho, ou à voz da ansiedade, ou à voz do pessimismo, ou à voz do medo, simplesmente não nos atentamos para a música. Na verdade, sufocamos a música e perdemos, constantemente, a oportunidade de ouvir lindos acordes por aí.

E não apenas isso. A música é tocada. E você, diariamente, convidado a se juntar a ela. Não apenas apreciando-a, como também, dançando. Já percebeu como existem pessoas que vivem de maneira tão leve que parecem estar, o tempo todo, dançando uma valsa? É, eles ouvem a música. Já viu como as crianças, de maneira geral, estão o tempo todo sorrindo, se divertindo com coisas aparentemente tão banais? É, elas ouvem a música.

No dia de hoje, esteja atento. Abra seus ouvidos. Ouça a música. Sinta a música. Talvez você descubra que grandes tesouros têm estado escondidos em seu caminho. E, basta estar atento, para descobri-los!

***

UPDATE 1: enquanto corria, ontem à noitinha, e literalmente ruminava esse texto, uma música me veio à cabeça. Trilha sonora perfeita pra esse post, nada melhor do que deixá-la aqui.

UPDATE 2: e pra quem ficou curioso com a experiência feita pelo The Washington Post, também coloco-a aqui.

5 pensamentos sobre “Ouça a música

  1. Chorei. =~)
    Ei, moça! Dá pra parar de escrever coisas tão lindas, dá? Assim eu num guento, cada post é um rio de emoção, rsss.
    Aí eu lembrei da história de Elias na caverna, uma história tão linda, tão representativa para os nossos dias atuais, né? Elias reconheceu Deus no soprar da brisa, Elias ouviu a música!!!!!! Isso é muito tremendo!!!!! 🙂
    Posso chorar mais? Hj tô sensivelzinha, rssss.

    Bjo do tamanho do coração de Deus pra tu! ❤

    • Caty, não tinha pensado nisso. Mas é exatamente assim: Elias ouviu a música. E q música, né? Uma tocada especialmente pra ele, pelo Pai! Q delícia! Agora sou eu q tou com os olhos cheios dágua! :*

  2. Pingback: Sobre o ciúme e outras (des)graças | Camila Lourenço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s