Mosaicos ambulantes

Uma das coisas mais gostosas de ter um blog é a interação. É uma delícia ver o que cada um dos leitores pensa sobre determinado texto postado, a maneira como ele o impactou. E, melhor ainda, é ver uma ideia expressa num post ter continuidade nos comentários.

Foi assim com o texto de ontem. E o comentário da Caty foi tão, mas tão bacana, que achei que deveria dar continuidade ao post e ao comentário por aqui. Então, apertem os cintos que lá vamos nós rumo ao que somos (e não ao que deveríamos ser).

Diz a Caty que, na verdade, o que somos é construído ao longo do caminho, como um mosaico. E, exatamente como essa obra de arte, temos uma essência que, penso eu, seria a base onde encaixamos cada uma das pecinhas daquilo que nos constrói.

Não é lindo imaginar isso? Quando se começa um mosaico pode-se até ter em mente uma figura, uma ilustração que se deseja obter. Mas, como cada peça que o constitui é única, singular, o resultado final é sempre surpreendente.

Diariamente andamos por aí encaixando pecinhas em nossa obra de arte particular. Naqueles dias em que estamos com os olhos mais apurados, o coração mais aberto e a alma mais atenta, acrescentamos verdadeiras pedras preciosas ao nosso trabalho. Já naqueles dias de céu cinza e alma idem, se encontramos algumas pecinhas, nem sempre são as mais bonitas. Mas elas não deixam de ser acrescentadas nem de ter a sua importância naquilo que estamos construindo.

E de pecinha, em pecinha, vamos formando aquilo que somos. Se nos enxergamos como obra de arte em construção, aceitamos que é isso que somos: um trabalho que se forma ao longo do tempo. Vagarosamente, lentamente. Se, no entanto, nos prendemos aquilo que achamos que devemos ser, interrompemos todo o processo criativo e ficamos em busca da peça que achamos ser ideal, do desenho que acreditamos mais bonito. Com isso, perdemos tempo, gastamos energia e, muito provavelmente, não nos atentamos praquelas pecinhas que fariam toda a diferença no todo – mesmo que, individualmente, elas pareçam ser tão insignificantes.

Gaudí foi um mestre das grandes obras de arte construídas tendo como base os mosaicos. Seus trabalhos encantam todos que tem contato com eles. Não há como passar imune às explosões de cores, formas e detalhes riquíssimos de suas obras. E, exatamente por serem feitas a partir de mosaicos, são únicas, singulares. Apesar de imperfeitas.

Exatamente como você e eu. Pessoas únicas, singulares. E imperfeitas sim. Mas nem por isso, menos obras de arte!

6 pensamentos sobre “Mosaicos ambulantes

  1. Somos também como os tapetes persas, que aos olhos dos leigos podem parecer perfeitos, mas que os especialistas, com olhos treinados sempre encontram imperfeições, às vezes mínimas, mas existem. E estas imperfeições nos lembram que só há um perfeito, Deus.
    Gerson Vicente

    • Pai, exatamente! Ao escrever o texto, tb me lembrei dos tapetes persas. Sempre tão lindos, mas com pequenos “defeitos” q os tornam sempre únicos! :*

  2. Ai que emoção!!! =)))
    Que delícia começar o dia lendo um texto tão lindo e inspirador, assino embaixo em absolutamente tudo. =D
    Refletindo sobre o último parágrafo, penso em Deus como um grande Gaudí, que paciente e amorosamente vai escolhendo nossos pedacinhos e juntando todos até nos formar por inteiro. Apesar das imperfeições dos mosaicos, no final de tudo Ele ainda admira sua obra completa, terminada. Isso é lindo demais!!!

    Amei o post! Amei, amei e amei! ❤

    Bjosss =***

    • Caty, se o post saiu lindão assim é pq vc o inspirou lindamente! Qndo li seu comentário falando do mosaico, imaginei logo Gaudí. E descobri pq sou tão apaixonada por ele e pelos mosaicos: exatamente pq são um conjunto de pequenas peças q, mesmo imperfeitas, tornam o todo tão lindo. Exatamente como Deus faz conosco, né? Agradeço a Deus demais por sua vida e por vc me inspirar tanto e tanto! :*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s