Turning point

Não sei se você por um acaso já ouviu essa expressão. Mas ela, resumidamente, significa ponto de virada. Ela fala daquele momento em que você olha a estrada à sua frente e percebe que aquele não é, definitivamente, o caminho que você deseja continuar seguindo. E não importa se você vira à direita ou à esquerda, ou se simplesmente faz o retorno. O que realmente importa é que você não segue mais no mesmo sentido. E muitas vezes, sequer na mesma estrada.

E olha que você, provavelmente, já deve ter andado um bom pedaço. Talvez, você esteja nessa estrada desde que nasceu. Só que, num belo dia, você olha pra ela com olhos de estranheza. Você não se sente mais parte. Dúvidas e questionamentos começam a rondar sua cabeça. E te incomodam de tal forma que a única coisa que você consegue pensar em fazer é sair dali. E logo.

Turning points colocam a vida de cabeça pra baixo. Sacodem conceitos, valores e certezas. Trazem consigo perguntas e quase nenhuma resposta. Por significarem uma mudança radical de direção, acabam desorientando. Não se sabe mais qual o norte, qual o sul. Os pontos cardeais se perdem num emaranhado de incertas novidades. E, por mais estranho que isso pareça, em meio a tanta névoa, tanta neblina, há um cheiro doce no ar. Você não consegue ver. Mas pelo disparar do coração percebe que, finalmente, está indo pra onde deveria ir.

Quando resolvi que era hora de emagrecer, foi exatamente assim. Depois de anos fugindo da situação, entrei em uma farmácia e me pesei. Consigo me lembrar até mesmo da roupa que eu usava. E da minha cara de susto ao ver os números que a balança apontava. Eu era uma obesa mórbida. E era chegada a hora de mudar isso. Deixei pra trás uma vida de sedentarismo e de chocolate todos os dias, de desculpas esfarrapadas e comidas exageradas, e mudei. Ou melhor, estou mudando. Depois daquele dia, depois daquela virada, sigo por outra estrada. Num caminho cheio de curvas, subidas e descidas que, com certeza, é o meu lugar.

E essas viradas, por mais estranho que possa parecer, se anunciam. Parecem gritar por dentro: “tou chegando, prepare-se”! Parecem descolorir o caminho por onde andamos até aqui, tornando-o cada vez mais sem graça. Cada vez menos palatável. Parecem colocar nuvens negras num céu sempre tão brilhante. Parecem nos encher de dúvidas onde antes só havia certeza. Parecem espremer o coração, esmagar a alma. Tudo isso pra que, chegada a hora, tenhamos a coragem necessária pra simplesmente mudar o caminho e seguir.

Pelo que ando vendo por aqui, estou chegando, mais uma vez, num momento exatamente assim.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Turning point

  1. Nem tenho muito o que comentar… Pense na volta que esse post deu na minha cabeça! Tô aqui parecendo uma roda gigante de lembranças e reflexões, rsss.
    Como diz o Lulu Santos, já não tenho dedos pra contar qtos turning points já vivi e, possivelmente, ainda viverei. Qdo a vida tá calma demais, as coisas dando certo demais (como agora, por exemplo, rs), sinto até medo! É justamente na hora da calmaria que Deus me joga no liquidificador celestial e bota pra bater na velocidade máxima. No fim tudo dá certo, no durante eu viro uma vitamina de gente! O_O

    Bjossss =***

    • Caty, tem um texto bíblico (depois procuro a referência e coloco aqui) em q o Senhor diz pra Moabe q, por ele não ter sido mudado de vasilha, não apurou seu aroma e sabor. E é exatamente isso q o Senhor faz conosco: pra apurar nosso caráter e personalidade, como se faz com o vinho, Ele faz conosco: nos muda de vasilhas sempre q necessário! Bju!

  2. Nem gosto muito (aliás, não gosto nada, rsss) do Renê Terra Nova, mas um dia assisti uma pregação muito interessante dele filmada no Monte das Oliveiras, em Israel, onde ele falava justamente sobre o processo de fabricação do azeite. É mais ou menos isso que vc falou do vinho e que tb acontece com a prata e o ouro qdo são refinados. Uma coisa tão linda que Deus faz com a gente, né?
    Queria muuuito rever essa pregação, mas já procurei tanto na internet e não encontrei, uma pena. Se eu esbarrar com ela por aí mando pra vc! 😉

    Bjosss =***

    • Deusélindodemaisdaconta! rs… Falo sempre isso pro pessoal do grupo pequeno do qual participo. E uma coisa q sempre me encanta nele é a capacidade de nunca desistir da gente. De sempre querer a nossa melhor versão – às vezes, até mais q a gente mesmo! :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s