Surpresas

Ontem me aconteceu algo surpreendente. Realmente surpreendente. Resumindo a situação, um dinheiro que acreditava ter perdido foi extornado pra minha conta. E eu, que acreditava que a quantia realmente tinha ido pro beleléu, fiquei o dia inteiro boquiaberta, com cara de: uau!

Engraçado o poder da surpresa em nossas vidas. A gente ganha um sorriso bobo no rosto, uma quentura no coração e um monte de borboletas na alma. O corpo parece ganhar asas e a mente acompanha o vôo, livre, leve e solta por aí. Somos, enfim, invadidos pela consciência do assombro.

Uma consciência que o ordinário, o comum, nos faz perder em meio a rotina. No dia a dia, somos levados a enxergar tudo da mesma forma, tudo pasteurizado, tudo em tons de cinza. Não há céu azul que nos encante, não há pássaros que chame nossa atenção. Não há cor que nos fisgue. Até que ela, dona surpresa, de repente aparece e nos tira do marasmo. E coloca, em nossos olhos, óculos de criança. E lá vamos nós ficar embasbacados, encantados, assombrados.

E não precisa ser uma surpresa gigante não. As pequenas surpresas também tem esse poder. Elas nos fazem parar, suspirar e nos assombrar. Mesmo que por um momento, eles nos fazem voltar a ser criança.

Diante disso, fiquei pensando em como cada um de nós pode levar o assombro a vida uns dos outros. Sim, porque também podemos surpreender. Podemos colocar pequenas surpresas no caminho daqueles que amamos, no caminho daqueles que nos cercam. E assistir, de camarote, o que só uma surpresa é capaz de fazer.

Assim, nessa semana, tenho como desafio surpreender alguém. Ainda não sei como. Nem sei ao certo o que fazer. Mas sei que quero levar até alguém a sensação de que sim, assombrar-se ainda é possível!

5 pensamentos sobre “Surpresas

  1. Diante de tantas desgraças que temos visto no mundo, o assombro ficou banalizado, virou lugar comum. Falta-nos assombros bons! Precisamos ser surpreendidos pela bondade, solidariedade, amizade, pequenos gestos e atitudes que de tão raros ultimamente acabaram virando regra em vez de exceção. Que triste…

    Bjoca! =**

    • Caty, concordo com vc. Infelizmente, hj em dia, as surpresas q encontramos pelo caminho geralmente são negativas. Daí a necessidade da gente se dispor a, voluntariamente, ser agente de boas surpresas. E de procurá-las por todos os cantos! :*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s