Caindo na real

Ontem tive minha primeira consulta com a nutricionista. Depois de uma avaliação minuciosa, que incluiu além da convencional pesagem a avaliação das dobras, descobri que nunca poderei ter o peso com que sempre sonhei.

Mas, ao contrário do que eu mesma pensaria se lesse a frase acima em outros tempos, não me abalei nem me entristeci. Eu simplesmente caí na real: a magreza tão sonhada nunca me pertenceu e nem pertencerá. Explico: sempre sonhei em, no alto dos meus 1,74, pesar 64kg. Só que ontem, depois da avaliação, descobri que só de massa magra peso 62,2kg! Ou seja, pra pesar 64kg eu teria que ter praticamente 0 de gordura ou teria que perder um tanto razoável de massa magra.

Como, acredito eu, nenhuma das duas opções é plausível ou mesmo saudável, vou ter que ajustar meus objetivos praquilo que é possível e viável dentro da minha realidade. E isso não me incomoda de jeito nenhum. Torna o processo ainda mais pessoal, menos padronizado. Ainda mais Renata, menos o que esperam que eu seja (ou que estabeleceram que seria). Enfim, mais real, menos capa de revista.

Agora que os pés foram bem fincados no chão, é hora de correr atrás dos quilos restantes. E o objetivo, que dentro da perspectiva da nutricionista é bem possível, é terminar todo o processo até o final do ano (avançando, no máximo, uns 2 ou 3 meses em 2013). Mas pra isso, preciso mais do que nunca entoar o mantra: nada de concessões, nada de concessões!

E simbora encarar a realidade que é o que temos pros próximos meses!🙂

6 pensamentos sobre “Caindo na real

    • Tia, brigada!🙂 Tou BEM animada com essa nova etapa. Amanhã volto na nutri pra pegar a dieta e correr atrás, literalmente, dos quilos que faltam!

  1. Rê, adorei a imagem que ilustra seu post. E o que você contou me deixou bem pensativa. Porque hoje, rapidamente, passei por uma TV que estava ligada no GNT. E vi a chamada prá um programa da Ingrid Guimarães chamado Homens Possíveis (que deve ser continuação do Mulheres Possíveis). Fiquei pensando na beleza desse termo e ideia: mulher possível. Num mundo que nos oprime tanto com regras de todos os tipos e prá todas as coisas, acho de uma liberdade imensa pensar que podemos ser o que conseguimos, o que é possível. E que isso, apesar de parecer limitante e frustrante, não é. É o reconhecimento da nossa humanidade, o acolhimento daquilo que somos – em toda a sua plenitude, que envolve também nossos limites. Aí acessei o seu blog e li esse post. Foi um “fechamento” tão bonito prá esse raciocínio sobre o que quero, posso e serei, que tive vontade de deixar esse comentário. Que não é bem um comentário, mas mais um compartilhamento (essa palavra existe?) mesmo. Que sejamos felizes com nossas possibilidades e nossa inteireza.
    Beijos!

    • Mulheres possíveis. Amei esse termo! E, apesar de num primeiro momento ele soar um tanto quanto desmerecedor das mulheres que somos, no fundo, ele é mesmo é libertador. Afinal, somos o que podemos ser, não o que esperam que sejamos (ou que nós mesmas esperamos, né?). E a aceitação de sermos quem podemos é realmente um passo a mais em nossas vidas, em nossa jornada de autoconhecimento. Ontem, diante da nutricionista, percebi que dei sim esse passo. Estrelinhas pra mim! Confesso que foi bem engraçado olhar praquele peso de massa magra e imaginar que ele nunca me permitiria ser a mulher que sonhei. Foi mesmo libertador. Ou seja, serei quem posso e quem meu corpo me permite ser. Nem mais, nem menos. E, como sempre, seu comentário complementa o post numa riqueza sem fim!🙂

      • Você será (e já é, na verdade) inteira, plena, querida. Isso é lindo. Nossa conversa aqui gerou post lá, rs… Beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s