Um dia o amanhã chega

Se você olhar à sua volta (ou mesmo pra dentro de si mesmo) vai perceber que o não conseguir pensar/planejar o futuro é praticamente uma deformação genética que acomete boa parte dos brasileiros. A população brasileira, em sua maioria, vive o hoje, o agora sem se preocupar com o amanhã. E, quando o amanhã finalmente chega, se ressente de não ter pensado nele antecipadamente.

Não estou aqui fazendo uma ode à ansiedade (principalmente porque sei bem como é viver ansiosa) ou mesmo ao viver cheio de preocupações com o futuro. Nada disso. O que estou sugerindo aqui é que vivamos intensamente o presente tendo a certeza de que o futuro um dia chegará. E, sabendo disso, que nos planejemos da melhor forma para esperá-lo.

Uma maneira bem simples de fazer isso é colocar no papel o que você deseja pra hoje, pra esse mês e pro final do ano. Assim, você terá uma real noção de quantos passos precisa dar agora pra chegar aonde quer amanhã. Eu, por exemplo, quero fazer algumas viagens bem bacanas esse ano. Pra isso, preciso juntar uma grana também bacana. Assim, eu sei que a bolsa que eu não comprar agora vai resultar em parte das minhas viagens. Também pretendo chegar ao meu peso ideal ainda esse ano. Pra isso, eu sei que o doce que não como hoje significa umas boas gramas perdidas amanhã!

Se tem uma coisa que creio que deveríamos importar dos americanos é a arte de planejar-se pro que virá (engraçado como importamos todas as porcarias e negligenciamos o que realmente importa!). Como sabem que as melhores universidades são pagas, assim que tem um filho normalmente abrem uma poupança e vão colocando uma verba mensal pra faculdade dele ou dela. Quando o jovem americano começa a trabalhar, é normal que já pense num plano de aposentadoria privada.

Se queremos ser o tão propagado país do futuro, precisamos pensar hoje em como chegar lá. O futuro a gente faz agora, lembre-se sempre disso. Seja positivamente ou negativamente. Assim, que tal começar a dar os primeiros passos pra chegar aonde você quer amanhã?

***

Além de não pensarmos no amanhã, somos mestres em deixar tudo pra ele. Haja incoerência! Sobre esse assunto, tem um texto bem bacana da Marina Silva que vale a leitura: Depois do Carnaval

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s