Reverso

Leio e torno a ler
Releio e torno a (re)ler
Não me enxergo em uma linha
Não me vejo em um traço
Quem será ela que não?
Que fará ela senão eu?

Leio e torno a ler
Releio e torno a (re)ler
Me perco entre aqueles sentimentos
Me afogo em dores que não minhas
Que sente ela que não eu?
Que sofre ela que não eu?

Talvez seja ela o outro lado do espelho
O verso da folha
A música que toca ao contrário

Talvez seja ela a noite que chama o dia
A tempestade antes da bonança
O inverno que precede a primavera

Naquela linhas não me vejo
Naqueles traços não me enxergo
Só há ela, que não eu
Será ela, que não eu?

Anúncios

2 pensamentos sobre “Reverso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s